7 razões para me contratar

… como freelancer, em vez de uma empresa

 

1. Baixo custo

A principal razão é porque sou mais barato.

Tal como muitos freelancers, trabalho em casa ou em qualquer lugar onde tenha internet. Não pago renda nem seguro para um escritório, o que significa um negócio com poucos custos, logo consigo fazer preços mais vantajosos para os meus clientes. E ainda posso escolher os projectos pelos quais me apaixono e me esforço 110%.

Baixos custos significam metade do preço e o dobro da disponibilidade para pequenos projectos.

 

2. Disponibilidade imediata

Como qualquer freelancer não tenho grandes empresas como clientes.

Projectos grandes significam alocar todo o tempo a cada um. Em exclusivo, sem disponibilidade para mais ninguém.

O objectivo de um bom freelancer é fazer um site que se destaque, eficiente, assertivo, ao encontro do cliente.

Invisto quase nada em publicidade. Boca a boca é como funciona melhor e chega mais longe.

O meu número de telefone é pessoal e funciona como uma linha directa, sem recepcionistas, telefonistas, comerciais nem departamentos técnicos.

 

3. Tecnologia actual

Quaquer livro de gestão indica que o processo faz parte da propriedade intelectual, entregue ao cliente com o produto final.

Grandes empresas estão, muitas vezes, agarradas a processos e tecnologias antigas e pesadas, pouco evolutivas.

Numa indústria em que a tecnologia se altera quase mensalmente, um freelancer consegue mudar assim que novas tecnologias chegam à net.

Nada de cadeias complexas de gestão à espera de aprovação superior.

Como freelancer só quero fazer um excelente trabalho e orgulhosamente levar ao cliente um webstite cativante e que cumpra os objectivos.

 

4. Competências e Qualificações

Numa empresa grande o website estará, provavelmente, entregue a alguém pouco qualificado, sem conhecimento das melhores práticas de programação, sentado no fundo de um escritório a beber coca-cola enquanto usa o Dreamweaver, sem ter real conhecimento do código envolvido, pago a 25 eur/h enquanto a empresa cobra ao cliente 200 eur/h.

É assim que as empresas de webdesign fazem dinheiro. Os chefes destas pessoas pouco ou nada sabem de webdesign. Provavelmente estarão a ler sobre como maximizar o negócio, como expandir, como fazer o franchise da empresa. E nada disto tem a ver com o website do cliente.

Um wedesigner freelancer é capaz de fazer um site inteiro com o Microsoft Notepad.

Somos apaixonados por programação e design e tudo isto tem a ver com o website do cliente.

É uma diferença e tanto.

 

5. Comunicação

Quando um cliente procura uma empresa é criado um projecto atribuído a uma equipa e a um gestor de marketing.

Tudo corre muito bem, identificam as necessidades, sugerem soluções, o/a comercial até é provavelmente, bastante atraente.

É da praxe enviarem alguém jovem e do sexo oposto para falar com o cliente.

Os problemas começam quando o comercial passa a ideia do sonho de website do cliente aos designers, programadores e gestores do projecto.

Existem várias camadas pelas quais a informação tem de passar e alguns programadores podem até ser de fora do país.

Nenhum dos envolvidos vai estar directamente disponível senão através do comercial.

Como freelancer estou disponível para falar directamente, para apresentar respostas imediatamente.

 

6. O porquê de ser webdesigner em freelancing

Como qualquer freelancer em wedesign, estou interessado em criar websites realmente inteligentes, que realmente funcionam para as pessoas – sites que tragam exposição e novas oportunidades de negócio.

Os freelancers amam o que fazem. O objectivo é fazer o melhor website possível – não pagar a segurança social de 5 empregados.

Os freelancers tendem a escolher os projectos. Poucos programam por dinheiro. É por isso que são freelancers.

Queremos programar, não gerir um negócio. Tal como eu, não precisam de expandir.

Somos felizes a criar websites e se os actuais clientes pagarem a horas, não há razão para aceitar qualquer coisa.

Só os projectos que apaixonam.

 

7. Dedicação

Esta é, talvez, a razão principal.

Os freelancers dedicam-se realmente ao que fazem. A nossa carreira depende disso.

O website do cliente também é o nosso, torna-se demonstração do nosso trabalho.

Para tirar as dúvidas é visitar websites feitos por empresas. Qualquer um. Não é raro um cliente pagar 10 000 eur por um website básico.

Por um terço do custo um freelancer consegue criar um website fenomenal.

Muitas vezes o projecto e o resultado final até podem ser os mesmos, mas por um terço do custo e o triplo da dedicação.

 

Conclusão

Como freelancers não cobramos este mundo e o outro por um website básico.

Se estivermos totalmente disponíveis, o cliente pode conseguir um negócio muito vantajoso (vamos pensar abaixo abaixo dos 2 000 eur).

A maioria dos webdesigners em freelancing não vai cobrar mais de 10 000 eur por um website simplesmente porque será um projecto que nos afasta de outros mais interessantes , menos intensos e que permitem desafios ainda maiores.

Não se trata de dinheiro. Se assim fosse, começávamos empresas e franchisávamo-las.

Trata-se de paixão, dedicação total, disponibilidade imediata, skills e tecnologia de última geração, criatividade e foco no resultado esperado pelo cliente.

 

contacte-me

para dar vida ao seu projecto!